MENU
Solicitar Orçamento
O que você procura?
Contas a Pagar e Receber: Veja Quais As Diferenças e a Rotina do Setor

Contas a Pagar e Receber: Veja Quais As Diferenças e a Rotina do Setor

Financeiro

Manter o controle financeiro de uma empresa é essencial para garantir sua saúde econômica e sustentabilidade a longo prazo.

Entre os aspectos mais críticos dessa gestão estão as contas a pagar e a receber. Essas duas funções são fundamentais para o equilíbrio financeiro, pois tratam diretamente das entradas e saídas de dinheiro no caixa da empresa.

Neste artigo, vamos explorar em detalhes o que são essas contas, suas diferenças, a rotina do setor e como organizar esse departamento crucial para qualquer negócio.

TENHA PREVISÃO DO SEU FINANCEIRO COM SISTEMA AETHOS

O que são as contas a pagar e receber?

As contas a pagar e a receber são termos contábeis que representam as obrigações financeiras de uma empresa.

As contas a pagar referem-se às dívidas e compromissos financeiros que a empresa deve honrar, enquanto as contas a receber representam os valores que a empresa tem a receber de seus clientes ou outros devedores.

O que são contas a pagar?

As contas a pagar englobam todas as despesas que a empresa precisa pagar para manter suas operações funcionando. Isso inclui desde fornecedores de matéria-prima até contas de serviços essenciais como energia elétrica e internet.

Em resumo, são todos os compromissos financeiros que a empresa deve quitar dentro de um prazo estabelecido.

Por exemplo, imagine que uma fábrica de móveis adquiriu matéria-prima de um fornecedor para a produção de seus produtos.

O valor dessa compra deve ser pago ao fornecedor em um prazo acordado, geralmente de 30, 60 ou 90 dias. Este valor entra na categoria de contas a pagar.

O que são contas a receber?

Por outro lado, as contas a receber representam o dinheiro que a empresa tem direito a receber em virtude de suas vendas ou prestação de serviços. Quando uma empresa vende um produto a prazo, por exemplo, o valor dessa venda entra como uma conta a receber até que o cliente efetue o pagamento.

Vamos considerar a mesma fábrica de móveis. Ela vendeu um lote de cadeiras para uma loja de móveis a prazo, com pagamento em 30 dias.

O valor dessa venda será registrado como contas a receber até que o pagamento seja realizado pela loja.

Qual é a diferença entre contas a receber e contas a pagar?

Entender a diferença entre contas a pagar e a receber é crucial para uma boa gestão financeira. Enquanto as contas a pagar representam uma saída de dinheiro da empresa, as contas a receber representam uma entrada de dinheiro.

  • Contas a pagar: são passivos financeiros, ou seja, valores que a empresa deve a terceiros. Por exemplo, pagamento a fornecedores, despesas operacionais como aluguel e salários.
  • Contas a receber: são ativos financeiros, ou seja, valores que a empresa tem a receber de terceiros. Por exemplo, valores de vendas a prazo, prestação de serviços e rendimentos financeiros.

Essas duas categorias são como duas faces de uma moeda. As contas a pagar indicam o dinheiro que sai da empresa, enquanto as contas a receber mostram o dinheiro que entra. Ambos são vitais para manter o equilíbrio financeiro e garantir que a empresa tenha os recursos necessários para operar de maneira eficiente.

Exemplos de contas a pagar

Os exemplos de contas a pagar podem variar dependendo do tipo de empresa, mas geralmente incluem:

  • Fornecedores: pagamentos de matéria-prima, mercadorias e serviços adquiridos. Por exemplo, uma loja de roupas que precisa pagar pelos tecidos comprados.
  • Despesas operacionais: contas de luz, água, aluguel, internet, telefone. Imagine uma empresa de TI que precisa pagar mensalmente pelo uso da internet e aluguel do escritório.
  • Salários e benefícios: pagamentos de funcionários e encargos trabalhistas. Uma fábrica de eletrônicos que precisa pagar seus operários e benefícios como vale-transporte.
  • Impostos e tributos: pagamentos de impostos municipais, estaduais e federais. Qualquer empresa deve pagar impostos sobre suas operações, como ISS, ICMS e IRPJ.
  • Manutenção e serviços terceirizados: contratos de manutenção de equipamentos, limpeza, segurança. Um hospital, por exemplo, paga por serviços de manutenção de equipamentos médicos.

Exemplos de contas a receber

Já os exemplos de contas a receber também podem variar, mas geralmente incluem:

  • Vendas a prazo: valores a receber de clientes que compraram produtos ou serviços a crédito. Uma loja de móveis que vende um sofá com pagamento em 10 parcelas.
  • Prestação de serviços: valores a receber de clientes que contrataram serviços com pagamento diferido. Uma empresa de consultoria que recebe pelo serviço prestado em parcelas.
  • Recebíveis de empréstimos: valores emprestados a outras empresas ou indivíduos. Um exemplo seria uma empresa que emprestou dinheiro a um parceiro de negócios.
  • Rendimentos financeiros: juros a receber sobre aplicações financeiras. Uma empresa que investiu em um CDB e tem juros a receber sobre esse investimento.

O que faz o departamento de contas a pagar e receber?

O departamento de contas a pagar e receber é responsável pela gestão de todas as entradas e saídas financeiras da empresa. Este setor tem como função principal assegurar que todos os pagamentos sejam realizados pontualmente e que todos os recebimentos sejam efetivados conforme previsto.

Rotina do Departamento de Contas a Pagar

A rotina de contas a pagar envolve várias etapas:

  1. Recebimento de Faturas: O departamento recebe as faturas dos fornecedores.
  2. Verificação e Aprovação: As faturas são verificadas quanto à precisão e depois aprovadas.
  3. Programação de Pagamentos: Os pagamentos são programados conforme os prazos acordados.
  4. Efetivação do Pagamento: A efetivação do pagamento é feita no prazo correto, utilizando o método de pagamento acordado (transferência bancária, boleto, etc.).
  5. Registro Contábil: Cada pagamento é registrado na contabilidade da empresa.

Rotina do Departamento de Contas a Receber

A rotina de contas a receber também segue algumas etapas importantes:

  1. Emissão de Faturas: A empresa emite faturas para seus clientes com os valores a serem pagos.
  2. Envio e Acompanhamento: As faturas são enviadas aos clientes e o departamento acompanha os prazos de pagamento.
  3. Cobrança: Se um pagamento não for efetuado no prazo, o departamento entra em contato com o cliente para realizar a cobrança.
  4. Recebimento: Os pagamentos são recebidos e registrados no sistema financeiro da empresa.
  5. Conciliação Bancária: Os valores recebidos são conciliados com os extratos bancários para garantir que tudo esteja correto.

Quem trabalha com contas a pagar e receber?

O setor de contas a pagar e receber geralmente é composto por profissionais como:

  • Analistas financeiros: responsáveis por analisar e controlar as finanças da empresa. Eles verificam a precisão das transações e garantem que todas as contas estejam em ordem.
  • Assistentes financeiros: auxiliam nos processos diários de pagamento e recebimento, organizando documentos e atualizando o sistema financeiro.
  • Contadores: garantem que todas as transações sejam registradas corretamente e estejam de acordo com as normas contábeis, além de preparar relatórios financeiros.
  • Gestores financeiros: coordenam a equipe e tomam decisões estratégicas para a saúde financeira da empresa, planejando o fluxo de caixa e investimentos.

Como fazer contas a pagar contas a receber?

Para gerenciar as contas a pagar e a receber de maneira eficaz, é importante seguir alguns passos fundamentais:

  1. Organização dos documentos: mantenha todos os documentos financeiros organizados, como faturas, notas fiscais e comprovantes de pagamento. Uma boa prática é digitalizar todos os documentos e armazená-los em um sistema de gestão documental.
  2. Controle de prazos: estabeleça um controle rigoroso dos prazos de pagamento e recebimento para evitar atrasos e garantir o fluxo de caixa. Utilize calendários e lembretes para não perder nenhum vencimento.
  3. Conciliação bancária: faça a conciliação bancária regularmente para garantir que todas as transações estejam corretas. Isso envolve comparar os registros internos da empresa com os extratos bancários.
  4. Utilização de software de gestão: utilize um sistema ERP para controle financeiro que automatize e facilite a gestão das contas a pagar e receber. Esses sistemas ajudam a manter todas as informações centralizadas e acessíveis.
  5. Planejamento financeiro: crie um planejamento financeiro que preveja as entradas e saídas de dinheiro, evitando surpresas e garantindo a saúde financeira da empresa. Isso inclui a criação de um orçamento detalhado e a análise de variações entre o previsto e o real.

Como organizar o contas a pagar e receber de uma empresa?

Organizar o setor de contas a pagar e a receber é essencial para a eficiência operacional e a saúde financeira de uma empresa. Aqui estão algumas dicas para ajudar nessa organização:

  1. Criação de uma rotina: estabeleça uma rotina diária, semanal e mensal para verificar e atualizar as contas. Isso pode incluir reuniões regulares da equipe para discutir o status das contas e resolver quaisquer problemas.
  2. Automatização de processos: utilize um sistema contas a pagar e receber para automatizar processos repetitivos e reduzir erros. Softwares de gestão financeira podem ajudar a gerar relatórios automaticamente e enviar lembretes de pagamento.
  3. Treinamento da equipe: invista no treinamento da equipe para garantir que todos estejam familiarizados com os processos e ferramentas utilizadas. Isso pode incluir workshops, cursos online e manuais de procedimentos.
  4. Controle de fluxo de caixa: mantenha um controle rigoroso do fluxo de caixa para prever necessidades de capital de giro. Isso envolve monitorar continuamente as entradas e saídas de dinheiro e ajustar os planos conforme necessário.
  5. Comunicação eficiente: mantenha uma comunicação clara e eficiente entre os departamentos para evitar mal-entendidos e atrasos nos pagamentos ou recebimentos. Isso pode ser facilitado por reuniões regulares e o uso de ferramentas de comunicação interna.

Potencialize sua empresa com o sistema em nuvem da Aethos. [Descubra agora]

Sistema ERP para controle financeiro

O uso de um sistema ERP para controle financeiro é uma das melhores práticas para gerenciar as contas a pagar e a receber.

Um ERP (Enterprise Resource Planning) integra todas as áreas da empresa em uma única plataforma, proporcionando uma visão abrangente e detalhada das finanças.

Benefícios de um sistema ERP para controle financeiro

  • Automatização de processos: reduz a necessidade de intervenção manual, minimizando erros e economizando tempo. Isso inclui a geração automática de faturas, lembretes de pagamento e relatórios financeiros.
  • Visão integrada: permite visualizar todas as operações financeiras em um único lugar, facilitando a tomada de decisões. Gestores podem acessar informações atualizadas em tempo real.
  • Relatórios detalhados: gera relatórios precisos e detalhados sobre a situação financeira da empresa. Isso ajuda na análise de desempenho e na identificação de áreas que precisam de melhoria.
  • Controle de estoque: integra o controle de estoque com as finanças, evitando excessos ou faltas de produtos. Isso é crucial para empresas que dependem de um inventário bem gerenciado.
  • Previsão financeira: ajuda a prever receitas e despesas futuras, facilitando o planejamento estratégico. Com dados históricos e análises preditivas, as empresas podem tomar decisões informadas sobre investimentos e gastos.

Como escolher um sistema ERP para controle financeiro

Ao escolher um sistema ERP para sua empresa, considere os seguintes pontos:

  • Funcionalidades: certifique-se de que o sistema oferece todas as funcionalidades necessárias para o controle de contas a pagar e receber. Verifique se ele pode ser personalizado para atender às necessidades específicas da sua empresa.
  • Usabilidade: opte por um sistema que seja fácil de usar e que não necessite de um longo período de adaptação. Uma interface intuitiva e treinamento adequado são essenciais.
  • Suporte técnico: verifique se o fornecedor oferece suporte técnico eficiente para resolver quaisquer problemas que possam surgir. A disponibilidade de suporte 24/7 pode ser um diferencial.
  • Custo-benefício: avalie o custo do sistema em relação aos benefícios que ele proporcionará para a sua empresa. Considere não apenas o preço inicial, mas também os custos de manutenção e atualizações.
  • Escalabilidade: escolha um sistema que possa crescer junto com a sua empresa, atendendo às suas necessidades futuras. Certifique-se de que ele pode lidar com um aumento no volume de transações e usuários sem perder desempenho.

Conclusão

A gestão eficiente das contas a pagar e a receber é fundamental para a saúde financeira de qualquer empresa.

Compreender as diferenças entre essas duas funções, organizar adequadamente o setor responsável e utilizar ferramentas como um sistema ERP são passos essenciais para garantir um fluxo de caixa saudável e a sustentabilidade do negócio.

Lembre-se, a chave para o sucesso está na organização, planejamento e uso de tecnologias que facilitam e automatizam processos.

Voltar
O que você procura?
Relacionados
  • Qual o Melhor Banco Digital para Empresas?

    Qual o Melhor Banco Digital para Empresas?

    Financeiro

    Conheça os benefícios do banco digital para empresas e dê um passo importante para encaminhar seu negócio [...]

    LER MAIS
  • Cobrar um Cliente pelo WhatsApp: Mensagens Prontas e Sistema Automático

    Cobrar um Cliente pelo WhatsApp: Mensagens Prontas e Sistema Automático

    Financeiro

    Saber como cobrar um cliente é fundamental para manter uma boa relação, garantir uma gestão de cobrança [...]

    LER MAIS
  • Facilitar lançamentos e pagamentos no ERP: A importância da conciliação bancária e da integração com bancos digitais

    Facilitar lançamentos e pagamentos no ERP: A importância da conciliação bancária e da integração com bancos digitais

    Financeiro

    Descubra como a integração do ERP com bancos digitais pode facilitar lançamentos e pagamentos e [...]

    LER MAIS