MENU
Solicitar Orçamento
O que você procura?
Precisa migrar de ERP? Saiba tudo sobre o processo

Precisa migrar de ERP? Saiba tudo sobre o processo

Gestão

No mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de se adaptar e adotar tecnologias avançadas é a chave para manter uma vantagem competitiva.

Nesse contexto, os sistemas de gestão integrada, conhecidos como ERPs emergem como pilares fundamentais para a otimização de processos e o impulso à eficiência operacional. Entretanto, à medida que as empresas amadurecem e suas necessidades se transformam, surge a importante consideração: é hora de migrar de ERP?

Neste artigo, mergulharemos no processo de migração de ERP, explorando seus diferentes aspectos, desde o momento ideal para a transição até as estratégias para uma migração bem-sucedida. Aprenderemos juntos a navegar por essa jornada repleta de desafios e oportunidades, capacitando as organizações a tomar decisões informadas e estratégicas para seu futuro tecnológico.

O que é migração de ERP?

A migração de ERP (Enterprise Resource Planning), refere-se ao processo de transição de um sistema de gestão empresarial existente para um novo sistema de ERP.

Essa mudança envolve a transferência de dados, processos, fluxos de trabalho e funcionalidades de um sistema antigo para um novo, muitas vezes mais atualizado e adequado às demandas em constante evolução do ambiente de negócios.

A migração de ERP não é apenas uma questão de trocar uma tecnologia por outra; é uma transformação abrangente que impacta toda a organização, desde a forma como os colaboradores realizam tarefas cotidianas até como os gestores tomam decisões estratégicas.

Essa migração é impulsionada pela busca por maior eficiência, integração de processos, automação e acesso a informações precisas e oportunas, a fim de enfrentar os desafios competitivos do mercado moderno.

Quando fazer a migração de ERP?

A decisão de realizar a migração de um sistema ERP é uma etapa crítica que deve ser cuidadosamente avaliada. 

Embora não haja um momento exato que se aplique a todas as organizações, existem alguns sinais e considerações importantes que podem ajudar a determinar quando é apropriado realizar a migração de ERP:

  • Obsolescência Tecnológica: Se o seu sistema ERP atual estiver desatualizado e não receber mais suporte ou atualizações, isso pode levar a problemas de segurança, falta de recursos avançados e incompatibilidades com outras tecnologias.

  • Lacunas Funcionais: Se o seu ERP atual não atende mais às necessidades do negócio devido à falta de funcionalidades essenciais ou não oferecer suporte para novos requisitos específicos da sua indústria.

  • Crescimento da Empresa: À medida que sua organização cresce, suas operações se tornam mais complexas. Um ERP mais robusto pode ser necessário para lidar com volumes maiores de dados, processos mais complexos e demandas de expansão.

  • Ineficiências Operacionais: Se o sistema atual estiver causando ineficiências nos processos de negócios, incluindo atrasos, retrabalho e dificuldades na tomada de decisões devido à falta de informações precisas e em tempo real.

  • Mudanças Estratégicas: Se a estratégia de negócios da empresa evoluiu significativamente, como entrar em novos mercados ou adotar novos modelos de negócios, um ERP mais flexível e adaptável pode ser necessário.

  • Fusões e Aquisições: Durante processos de fusões ou aquisições, consolidar sistemas e processos em um novo ERP pode simplificar a integração e a gestão das operações.

  • Insatisfação dos Usuários: Se a equipe enfrentar dificuldades para usar o ERP atual ou expressar insatisfação com a interface e a experiência do usuário, isso pode ser um indicativo de que é hora de uma mudança.

  • Custos Elevados: Se os custos de manutenção, suporte e atualizações do ERP atual estiverem se tornando insustentáveis em comparação com os benefícios oferecidos.

  • Estratégia de Transformação Digital: Se a empresa está em busca de uma transformação digital mais ampla, um ERP moderno e integrado pode ser uma peça-chave para essa estratégia.
  • Tempo Oportuno: Realizar a migração durante um período de baixa temporada ou menos atividade operacional pode reduzir o impacto das interrupções nos negócios.

É importante considerar esses fatores em conjunto e avaliar cuidadosamente as necessidades atuais e futuras da empresa ao determinar o momento certo para realizar a migração de ERP.

Qual fase do ERP é feita a migração de dados?

A migração de dados geralmente ocorre na fase de implementação do novo ERP, que é a etapa mais crítica do processo.

A limpeza, transformação e transferência de dados do sistema antigo para o novo devem ser realizadas com o máximo de precisão para evitar perdas de informações vitais e interrupções nos negócios.

Essa fase exige uma análise minuciosa dos dados a serem migrados, bem como a criação de planos de contingência para enfrentar possíveis problemas.

Como fazer a migração de ERP?

A migração de dados é frequentemente subdividida em várias etapas, incluindo:

  1. Análise de Dados: Nesta etapa, os dados existentes no sistema ERP antigo são analisados para identificar quais informações serão migradas e quais podem ser deixadas para trás. Isso envolve avaliar a qualidade dos dados, a estrutura, os formatos e a relevância para o novo sistema.

  2. Mapeamento de Dados: Os dados são mapeados entre os campos do sistema antigo e os campos correspondentes no novo ERP. Isso garante que os dados sejam transferidos de maneira adequada e que a integridade das informações seja mantida.

  3. Limpeza e Transformação de Dados: Antes da migração, os dados podem precisar de limpeza e transformação para garantir que estejam precisos, consistentes e formatados corretamente para o novo sistema. Isso envolve a correção de erros, a padronização de dados e a normalização de formatos.

  4. Testes de Migração: É fundamental realizar testes rigorosos de migração em um ambiente de teste separado antes de migrar os dados para o ambiente de produção. Isso ajuda a identificar problemas, erros ou lacunas nos dados e a corrigi-los antes de afetar as operações reais.

  5. Migração Efetiva: Após os testes e ajustes necessários, os dados são migrados do sistema antigo para o novo ERP. Isso pode ser um processo complexo, dependendo da quantidade de dados e da complexidade das relações entre eles.

  6. Validação e Verificação: Após a migração, os dados são validados e verificados para garantir que a transferência tenha sido bem-sucedida e que os dados estejam corretos e completos no novo sistema.

  7. Backup e Contingência: Durante todo o processo de migração de dados, é essencial ter backups completos dos dados originais e planos de contingência para lidar com qualquer problema que possa surgir durante a migração.

  8. Treinamento da Equipe: A equipe que usará o novo sistema deve ser treinada para trabalhar com os dados migrados, entender a estrutura do novo ERP e explorar as novas funcionalidades disponíveis.

Utilize um sistema completo para a sua necessidade

Riscos da migração de dados ERP

Erros na migração podem levar à perda de informações críticas, interrupções operacionais e prejuízos financeiros. Para mitigar esses riscos, é fundamental investir em testes rigorosos, backups adequados e a expertise de profissionais experientes na migração de sistemas.

Além disso, é importante realizar uma pesquisa aprofundada da empresa que irá fornecer seu novo sistema de gestão e sempre priorizar os serviços de empresas reconhecidas no mercado.

Conclusão

Você pode acompanhar que a migração de ERP é uma mudança estratégica que envolve a transição de um sistema de gestão empresarial antigo para um novo e atualizado.

O processo exige uma compreensão das necessidades da empresa, consideração de fatores como obsolescência tecnológica e crescimento organizacional, além de uma abordagem criteriosa na escolha do momento certo para a transição.

Com uma execução bem planejada, incluindo treinamento da equipe e monitoramento pós-migração, as empresas podem não apenas evitar riscos, como também aproveitar a oportunidade de otimizar processos, melhorar a tomada de decisões e se adaptar às demandas em constante evolução do ambiente de negócios.

Voltar
O que você procura?
Relacionados
  • Business Intelligence: O que é e como o BI agiliza a tomada de decisão empresarial

    Business Intelligence: O que é e como o BI agiliza a tomada de decisão empresarial

    Destaque, Gestão

    Conheça a nova funcionalidade de BI integrada ao ERP. Preveja tendências, automatize análises e alcance o [...]

    LER MAIS
  • Manutenção Corretiva: Quais os Tipos e Como Evitar Prejuízos na Produção

    Manutenção Corretiva: Quais os Tipos e Como Evitar Prejuízos na Produção

    Indústrias

    Como evitar manutenções corretivas e não ter custos surpresa na sua empresa. Conheça os tipos de [...]

    LER MAIS
  • Como otimizar sua rota de entrega e lucrar mais?

    Como otimizar sua rota de entrega e lucrar mais?

    Gestão

    Este artigo explora estratégias cruciais para empresas de logística, e-commerce e serviços que dependem de [...]

    LER MAIS