MENU
Solicitar Orçamento
O que você procura?
Conheça os 3 tipos de Inventário de Estoque e como aplicar na sua empresa

Conheça os 3 tipos de Inventário de Estoque e como aplicar na sua empresa

Gestão

O controle de estoque é um dos pilares do sucesso para muitas empresas. Ter uma visão clara e precisa do inventário ajuda a evitar problemas como falta de produtos para vendas ou excesso de mercadorias que acabam se tornando obsoletas.

Neste artigo, vamos falar sobre a importância do inventário de estoque, os diferentes tipos de inventários, como e quando realizá-los, e a maneira mais eficiente de gerir o controle do seu estoque.

Pronto para entender tudo sobre inventário? Vamos lá!

O que é inventário de estoque?

O inventário de estoque é basicamente uma contagem detalhada de todos os itens físicos que uma empresa possui em seu armazém, loja ou depósito. Cada item é identificado por um código único, geralmente um SKU, para facilitar o registro e a gestão.

Este processo envolve registrar e monitorar cada item para garantir que a quantidade física corresponde aos registros em um sistema de controle de estoque. É como se fosse um "checape" para assegurar que tudo está em ordem.

O inventário não é só uma questão de contar caixas e prateleiras. Ele é parte de uma estratégia maior de gestão que busca otimizar recursos, prever necessidades e, principalmente, evitar surpresas desagradáveis, como descobrir que um produto está em falta quando um cliente o solicita.

Para que Serve o Inventário de Estoque?

O inventário de estoque serve para vários propósitos importantes para a empresa. Em primeiro lugar, é uma ferramenta para manter um controle rigoroso sobre as mercadorias disponíveis.

Sem um inventário preciso, é impossível saber se você tem produtos suficientes para atender à demanda ou se há mercadorias paradas ocupando espaço e acumulando poeira.

Manter um inventário preciso é essencial para evitar faltas de produtos, garantindo que a empresa esteja preparada para atender às vendas sem interrupções.

Além disso, o inventário permite identificar erros no sistema de controle, desvios ou perdas que poderiam causar prejuízos. Ele também ajuda a compreender a rotatividade dos produtos e, com isso, tomar decisões mais inteligentes sobre reabastecimento ou descarte de itens obsoletos.

Outro ponto importante é que o inventário é essencial para o planejamento financeiro da empresa. Ele é necessário para calcular o Custo dos Produtos Vendidos (CPV) e também para auditorias e conformidade fiscal.

Ou seja, manter um inventário atualizado é uma questão de boa gestão e também de estar em dia com as obrigações legais.

Qual a Importância do Inventário de Estoque?

O inventário de estoque é fundamental para o funcionamento eficiente de uma empresa. Quando feito corretamente, ele oferece uma série de benefícios que vão desde melhorar a precisão dos registros até facilitar a tomada de decisões estratégicas. Vamos explorar algumas dessas vantagens:

Controle de Estoque

O controle de estoque é uma das principais razões para se fazer um inventário. Com um controle rigoroso, a empresa pode evitar excessos ou faltas de produtos, o que impacta diretamente nas vendas e no relacionamento com o cliente.

Precisão dos Registros

A precisão dos registros é crucial para manter o estoque organizado e confiável. Um inventário bem feito permite que você identifique rapidamente discrepâncias entre o que está no sistema e o que está fisicamente no estoque.

Assim, é possível corrigir erros antes que eles causem problemas maiores.

Tomada de Decisões Estratégicas

O inventário oferece informações valiosas sobre a rotatividade dos produtos, o que permite tomar decisões mais informadas sobre compras, produção e até mesmo estratégias de marketing.

Com uma visão clara do estoque, você pode identificar tendências e ajustar sua estratégia conforme a demanda.

Planejamento Financeiro

Saber quanto vale seu estoque é essencial para o planejamento financeiro. O inventário ajuda a calcular o valor dos ativos da empresa, bem como a previsão do Custo dos Produtos Vendidos (CPV), que é um componente importante para os relatórios financeiros e para a definição de estratégias de precificação.

Eficiência Operacional

O inventário também contribui para uma maior eficiência operacional. Com dados precisos, é possível otimizar o uso do espaço físico, reduzir custos desnecessários e melhorar a produtividade da equipe. Isso se traduz em uma operação mais enxuta e eficaz.

Conformidade Regulatória e Fiscal

Por fim, o inventário é essencial para a conformidade regulatória e fiscal. Ele fornece as informações necessárias para relatórios de impostos e auditorias. Empresas que mantêm um inventário atualizado estão mais preparadas para cumprir suas obrigações legais.

É obrigatório fazer o inventário?

A obrigatoriedade do inventário depende do tipo de empresa e das regulamentações locais.

Em geral, empresas que têm obrigações fiscais, como emissão de notas fiscais e pagamento de impostos sobre mercadorias, precisam manter um inventário atualizado para garantir a conformidade com a legislação.

Além disso, auditorias fiscais podem exigir a apresentação do inventário como parte do processo de verificação.

Mesmo que não seja obrigatório por lei, manter um inventário regular é uma prática recomendada para todas as empresas que lidam com mercadorias físicas.

Além de garantir o controle adequado, o inventário é uma ferramenta essencial para o gerenciamento eficiente do estoque e para evitar perdas financeiras.

Os 3 Tipos de inventário de estoque

Existem diferentes tipos de inventário de estoque, cada um com suas próprias características e propósitos.

Vamos explorar os três principais tipos de inventário para entender qual é o mais adequado para a sua empresa.

Inventário de estoque rotativo

O inventário rotativo, também conhecido como "ciclical count", é um tipo de inventário contínuo. Nele, a contagem é feita regularmente em intervalos curtos, geralmente diários ou semanais.

Ao longo do tempo, todos os itens do estoque são contados. Essa abordagem é ideal para empresas com grande fluxo de mercadorias ou para aquelas que precisam manter um controle mais rígido.

Inventário de estoque periódico

O inventário periódico é realizado em intervalos regulares, como mensal ou anualmente. Geralmente, é uma contagem completa de todo o estoque.

Esse tipo de inventário é mais comum em empresas menores ou em negócios com menor rotatividade de produtos.

Ele exige mais planejamento, pois é necessário parar parte das operações para realizar a contagem.

inventário de estoque permanente

O inventário permanente é um sistema em que o estoque é atualizado continuamente, conforme as mercadorias entram e saem. Ele é possível com o uso de sistemas de controle de estoque automatizados, como os ERPs (Enterprise Resource Planning).

Esse tipo de inventário oferece uma visão em tempo real do estoque, permitindo um controle mais preciso e facilitando a gestão.

Quando fazer um inventário de estoque?

A frequência do inventário de estoque depende do tipo de empresa e do volume de movimentação. Algumas empresas optam por inventários anuais, enquanto outras preferem fazer contagens mensais ou trimestrais.

Para determinar quando fazer um inventário, considere fatores como:

  • Volume de movimentação: Se o estoque tem grande rotatividade, é melhor fazer inventários mais frequentes.
  • Sazonalidade: Empresas que enfrentam variações sazonais podem precisar ajustar a frequência do inventário.
  • Recursos disponíveis: Fazer um inventário completo exige tempo e pessoal, por isso, planeje de acordo com sua capacidade operacional.

Como fazer o inventário de estoque?

Realizar um inventário de estoque eficiente é essencial para garantir a precisão dos registros e a disponibilidade correta dos produtos.

Existem várias abordagens para fazer o inventário de estoque. A seguir, estão alguns passos importantes a serem considerados:

Passo 1: Classificação de produtos

O primeiro passo para um inventário bem-sucedido é a classificação dos produtos. Agrupe-os em diferentes tipos de estoque, como produtos acabados, matérias-primas, ou peças de reposição.

Comece classificando os produtos em categorias ou grupos que façam sentido para a sua empresa. Isso ajudará a organizar o processo de contagem e facilitará a análise posterior dos resultados. Por exemplo, você pode classificar os produtos por tipo, marca, tamanho ou valor.

Passo 2: Identificação da rotatividade do estoque

Antes de iniciar o inventário, identifique os produtos de maior rotatividade, ou seja, aqueles que têm maior saída ou que são mais importantes para o seu negócio. Dê prioridade a esses itens durante a contagem, garantindo que eles sejam verificados com maior frequência.

Passo 3: Definição da periodicidade do inventário de estoque

Com base nas características do seu negócio, defina a periodicidade adequada para realizar o inventário de estoque.

Considere fatores como o volume de movimentação do estoque, sazonalidade e importância dos produtos.

Algumas empresas optam por fazer o inventário anualmente, enquanto outras preferem intervalos menores, como trimestral ou mensal.

Passo 4: Definição detalhada de dias para o inventário de estoque

Escolha os dias específicos para realizar o inventário de estoque. Se possível, evite períodos de maior movimento ou datas em que a equipe esteja sobrecarregada. Planeje com antecedência e comunique toda a equipe envolvida para garantir a disponibilidade e a colaboração de todos.

Passo 5: Checagem com confirmação

No dia do inventário, faça uma checagem prévia de todos os materiais e ferramentas necessários. Certifique-se de ter etiquetas de identificação, leitores de código de barras e qualquer outro equipamento ou documento que facilite o processo de contagem.

Passo 6: Verificação de dados com sistema de controle de estoque

Durante o inventário, registre as quantidades encontradas para cada produto. Ao finalizar a contagem, compare os dados obtidos com os registros existentes no sistema de controle de estoque. Identifique discrepâncias e verifique as causas, registrando todas as informações relevantes.

Ao seguir esses passos, você estará preparado para realizar um inventário de estoque eficiente e preciso. Lembre-se de que a regularidade, a organização e a integração com o sistema de controle de estoque são fundamentais para garantir a eficácia desse processo e contribuir para uma gestão de estoque mais eficiente em sua empresa.

Como realizar um bom inventário?

Para realizar um bom inventário, é preciso planejamento, organização e atenção aos detalhes.

Aqui estão algumas dicas para garantir que seu inventário seja eficiente e preciso:

  • Planeje com Antecedência: Não deixe para a última hora. Escolha as datas certas e informe a equipe com antecedência para garantir a disponibilidade de todos.
  • Tenha as Ferramentas Certas: Use equipamentos como leitores de código de barras, etiquetas e planilhas para facilitar a contagem e reduzir erros humanos.
  • Divida as Tarefas: Se o estoque for grande, divida a equipe em grupos e atribua áreas específicas para cada um. Isso acelera o processo e evita confusão.
  • Mantenha Registros Detalhados: Documente tudo, desde a classificação dos produtos até as discrepâncias encontradas. Isso será útil para auditorias e para corrigir problemas futuros.

Revise e Ajuste: Após o inventário, revise os dados e faça os ajustes necessários. Se encontrar discrepâncias recorrentes, investigue as causas e tome medidas corretivas.

Como o Sistema ERP pode ajudar no controle de estoque

Uma das formas mais eficientes de gerenciar o estoque de uma empresa é por meio de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning) dedicado ao controle de estoque. Um sistema ERP oferece recursos avançados para automatizar processos, gerenciar informações e melhorar a precisão do controle de estoque.

Com um sistema ERP, é possível monitorar em tempo real a movimentação de estoque, automatizar o registro de entradas e saídas, gerar relatórios detalhados sobre o desempenho do estoque, entre outras funcionalidades. Essa integração melhora a eficiência operacional e reduz erros humanos.

Conheça mais sobre o sistema ERP da Aethos Sistemas, clicando aqui.

Conclusão

O inventário de estoque é uma ferramenta essencial para a gestão eficaz de uma empresa.

Ele permite manter o controle das mercadorias, tomar decisões estratégicas e cumprir obrigações fiscais. Independentemente do tipo de inventário que você escolha, o importante é realizar a contagem com regularidade e precisão.

Para uma gestão ainda mais eficaz, um sistema ERP é uma excelente ferramenta para controlar e automatizar o processo de inventário. Com ele, é possível reduzir erros, melhorar a eficiência operacional e garantir a conformidade com regulamentações fiscais.

Se você ainda não tem um sistema de controle de estoque ou se precisa melhorar o seu inventário, agora é a hora de agir.

Invista tempo e recursos para manter seu estoque bem organizado e aproveite os benefícios de uma operação mais eficiente e lucrativa.

Voltar
O que você procura?
Relacionados
  • Business Intelligence: O que é e como o BI agiliza a tomada de decisão empresarial

    Business Intelligence: O que é e como o BI agiliza a tomada de decisão empresarial

    Destaque, Gestão

    Conheça a nova funcionalidade de BI integrada ao ERP. Preveja tendências, automatize análises e alcance o [...]

    LER MAIS
  • Manutenção Corretiva: Quais os Tipos e Como Evitar Prejuízos na Produção

    Manutenção Corretiva: Quais os Tipos e Como Evitar Prejuízos na Produção

    Indústrias

    Como evitar manutenções corretivas e não ter custos surpresa na sua empresa. Conheça os tipos de [...]

    LER MAIS
  • Como otimizar sua rota de entrega e lucrar mais?

    Como otimizar sua rota de entrega e lucrar mais?

    Gestão

    Este artigo explora estratégias cruciais para empresas de logística, e-commerce e serviços que dependem de [...]

    LER MAIS